De Bruce Lee a Jorge Amado, a jornada de Raphael Draccon e seus Dragões de Éter


Quem lê Raphael Draccon e sua literatura fantástica, povoada de criaturas místicas, reis, fadas e bruxas, certamente imagina que seus influenciadores vieram desse universo mágico. Mas não é bem assim. Draccon, um dos pioneiros da literatura de fantasia no Brasil, com a trilogia Dragões de Éter - e que está lançando o aguardadíssimo quarto livro da série, Estandartes de Névoa, pela Editora Melhoramentos - tem influências, no mínimo, inusitadas.

De origem humilde, enraizada no Morro do Borel, no Rio, ele viu aos seis anos seu primeiro filme do lutador de artes marciais e ator chinês Bruce Lee - que também desafiou barreiras e enfrentou muitas dificuldades para chegar ao topo. Draccon jurou que um dia seria faixa preta, escritor, e trabalharia com o cinema como seu ídolo. Aliás, chegou a tornar-se faixa preta em Taekwondo e foi professor de artes marciais.

Nessa travessia, Draccon absorveu, além das técnicas marciais, os conceitos espirituais que acompanham esses esportes e que se tornaram parte da sua própria jornada espiritual e a de seus personagens. "Bruce Lee foi minha primeira influência de vida", conta.

Já o clássico Jorge Amado, um dos maiores escritores da literatura brasileira, foi um autor que o jovem Draccon admirava tanto pelo conteúdo de sua obra quanto pelo estilo da escrita. Seu livro predileto era Capitães da Areia, uma das fontes de inspiração para a construção da escrita de Dragões de Éter, em que a narrativa é feita conforme a ótica de cada personagem. Por isso, Draccon acredita que toda a sua vida está umbilicalmente atada à literatura e à jornada espiritual.

Estandartes de Névoa completa a trilogia formada por Caçadores de Bruxas, Corações de Neve e Círculos de Chuva, após um intervalo de mais de 10 anos e depois de uma cobrança constante dos leitores, que não se conformavam com o fim da saga e queriam mais respostas sobre o destino dos personagens. Draccon, que havia partido para outros projetos, inclusive como roteirista da Globo e da Netflix, decidiu - depois de retomar os direitos sobre a obra - atender aos pedidos dos fãs e se debruçar sobre os novos acontecimentos em Nova Ether.

Os personagens ficaram mais maduros - a história recomeça cinco anos depois de Círculos de Chuva - assim como os próprios leitores. Estes, que eram basicamente adolescentes quando começaram a ler os livros, também se tornaram adultos, assim como o próprio escritor, que está agora com 39 anos, casado com a também escritora Carolina Munhoz, e pai da pequena Avalon, de seis meses, e morando em Los Angeles, EUA, após receber um Green Card do governo americano por sua carreira como escritor.

Estandartes de Névoa, com 512 páginasrecebeu um tratamento especial da Melhoramentos, com uma caprichada edição, que pode ser vendida isoladamente ou em um box especial para quem quiser ter todos os livros, que conta com o mapa de Nova Ether como brinde. O tratamento gráfico é o mesmo para todos e os textos antigos revistos pelo próprio autor. A tetralogia ganhou novas capas desenhadas pelo ilustrador Walmir Archanjo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

RELACIONAMENTO EXPLOSIVO DE CHANTEL E PEDRO É TEMA DE SÉRIE INÉDITA NO TLC

SÉRIE INÉDITA DO TLC ACOMPANHA CASAIS QUE COMEÇARAM SUAS HISTÓRIAS DE AMOR DENTRO DA CADEIA