A+E Networks Brasil consolida a marca History dentro do ambiente digital


A+E Digital encontrou nas redes sociais e no Youtube uma via para amplificar sua audiência e a eficiência de suas marcas

Repensar os meios de distribuição de conteúdos foi o caminho encontrado pelo Grupo A+E Networks – detentora das marcas History, History 2, Lifetime e A&E – para ampliar a audiência de suas produções dentro e fora do ambiente da TV linear. Hoje, são mais de 15 milhões de pessoas conectadas, somados os sites e as redes sociais Youtube, Facebook, Instagram e Twitter. O número de visualizações nas contas do Youtube saltou de 58 MM em 2018 para 246 MM este ano (janeiro a setembro 2021). Já no Facebook, as três contas somam 1 bi de minutos visualizados em 2021.

No que diz respeito à audiência, o site do History, no ano de 2021 chegou a mais de 9 MM de usuários e mais de 22 MM de pageviews. O resultado é creditado à consolidação das marcas dentro do universo digital.

"Durante a pandemia, liberamos o acesso aos canais, por um longo período, e passamos a exibir estreias e programas inteiros no Youtube e Facebook, para que o público pudesse ter contato com parte dos conteúdos que produzimos para nossos canais também fora do ambiente da TV", ressalta Raul Costa Jr, gerente geral do Grupo A+E Networks no Brasil. Segundo ele, a iniciativa logo se mostrou promissora para ampliar o alcance dos canais e converter-se em novos projetos de comunicação para parceiros comerciais, que podem agora atingir um público consumidor das marcas ainda mais expressivo, e de forma associada.

Essa nova estratégia de acessibilidade às marcas e ao conteúdo tem sido uma maneira de descolar o Grupo A+E do que está acontecendo no meio de TV paga. O desempenho na plataforma, que segue um ritmo de resultados positivos frente a um mercado que apresenta perdas em audiência, é motivo de celebração para os canais.

Segundo Costa Jr, à estratégia de atuação vincula-se também a entrega de muitos conteúdos inéditos, com novas séries, especiais e episódios inéditos e produções originais, algumas locais. "Além do user centric como foco para a distribuição de conteúdo, estamos sempre buscando meios e formatos para ampliar os pontos de contato com nossas audiências, oferecendo aos anunciantes uma gama de possibilidades para alcançar e se conectar com consumidores qualificados, seja pela integração de ações dentro das produções ou pelo desenvolvimento de peças e conteúdos relacionados à programação dos canais", destaca o executivo.

Com o aumento das conexões fora do ambiente da TV linear, os projetos de comunicação dos parceiros do Grupo A+E passaram a incluir também o Youtube. "O Youtube integra agora nossas ofertas, de forma a amplificar as campanhas dos clientes dentro de um território editorial totalmente brandsafe, inovando em formatos e associando as marcas a diferentes eventos, como episódios na íntegra, transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos", explica Costa Jr.

No Youtube, até o mês de setembro deste ano, juntos, os canais History, A&E e Lifetime tiveram mais de 3 bi impressões, 8 MM marcações "gostei", 246 MM de visualizações e 34 MM watch time.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

Lifetime Movies: A História de Chris Porco resgata caso de filho que matou o pai e desfigurou a mãe

SexPrivé apresenta ‘ménage à trois ao vivo’ em feira virtual de negócios do mercado adulto