Comitê Paralímpico Brasileiro e SKY anunciam patrocínio a Paralimpíadas Escolares 2021

 

 

Maior evento esportivo do mundo para crianças e jovens com deficiência em fase escolar ganha apoio inédito da operadora

 

São Paulo, novembro de 2021 – O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e a SKY, maior operadora de TV paga via satélite do país, anunciam acordo de patrocínio para as Paralimpíadas Escolares 2021, projeto realizado pelo CPB e que serão realizadas de 23 a 26 de novembro, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

 

As Paralimpíadas Escolares 2021 têm papel fundamental na formação de jovens talentos do paradesporto no país, responsável por revelar medalhistas paralímpicos como os velocistas Petrúcio Ferreira, Alan Fonteles, Verônica Hipólito, Washigton Nascimento, o jogador de goalball Leomon Moreno, e os nadadores Talisson Glock, Cecília Araújo e Gabriel Araújo, entre outros. Essa é a 14ª edição da competição e vai reunir quase mil alunos atletas de 24 estados e do Distrito Federal, entre 12 e 17 anos.

 

"Segundo o IBGE, 23,9% da população brasileira possui algum tipo de deficiência. Na SKY, enxergamos como nosso papel trabalhar para inclusão desses mais de 45 milhões de brasileiros, por isso estamos muito satisfeitos com nosso apoio inédito às Paralimpíadas Escolares, que é uma oportunidade para tantos jovens atletas, que podem, a partir do evento, alçar voos ainda mais altos. Nossa intenção é continuar trabalhando junto ao Comitê Paralimpico Brasileiro no apoio de outras iniciativas", comemora Raphael Denadai, presidente da SKY Brasil.

 

"É um orgulho e uma grande satisfação para o Movimento Paralímpico poder contar com a SKY nesta nossa missão de proporcionar a inclusão por meio do esporte a crianças e jovens com deficiência de todo o Brasil. As Paralimpíadas Escolares contribuem para dar qualidade de vida a jovens em idade escolar com deficiência em todo o país, em mais um projeto do CPB que abrange todo o território nacional. Consequentemente, provoca um aumento na base de atletas, pela qual será possível surgir mais talentos que virão a representar o Brasil nas futuras edições dos Jogos Paralímpicos. Com este patrocínio, com certeza, vamos colher ainda mais frutos ao longo dos anos e ganhar mais medalhas para o país", declarou Mizael Conrado, bicampeão paralímpico de futebol de cinco (Atenas 2004 e Pequim 2008) e presidente do CPB.

 

A edição deste ano das Paralimpíadas Escolares terá disputas de 13 modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas (formato 3x3), bocha, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, judô, natação, parabadminton, parataekwondo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado. 

 

Como novidade, o evento de 2021 contará com a estreia do parataekwondo. A modalidade estreou no programa dos Jogos Paralímpicos em Tóquio 2020 e o Brasil conquistou três medalhas: um ouro, uma prata e um bronze.

O estado de São Paulo venceu a edição de 2019 e se tornou o maior campeão da competição, com oito títulos (2006, 2009, 2011, 2015, 2016, 2017, 2018 e 2019). 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

Lifetime Movies: A História de Chris Porco resgata caso de filho que matou o pai e desfigurou a mãe

SexPrivé apresenta ‘ménage à trois ao vivo’ em feira virtual de negócios do mercado adulto