CONHEÇA A CARREIRA CINEMATOGRÁFICA DE KENNETH BRANAGH, ATOR E DIRETOR DE “MORTE NO NILO”

 

 

O longa baseado em romance da escritora Agatha Christie chega aos cinemas brasileiros em 10 de fevereiro

 

Homem de terno em frente a mesa    Descrição gerada automaticamente

 

No dia 10 de fevereiro estreia Morte no Nilo, filme baseado no romance de Agatha Christie de 1937 e dirigido por Kenneth Branagh. Na história, as férias do detetive belga Hércules Poirot (Branagh) a bordo de um glamuroso navio a vapor no Egito se transformam em uma terrível procura por um assassino, enquanto a lua-de-mel idílica de um casal perfeito é tragicamente interrompida. Ambientada em uma épica paisagem de vistas arrebatadoras do deserto e as majestosas pirâmides de Gizé, esta história de paixão desenfreada e ciúmes apresenta um grupo cosmopolita de viajantes impecavelmente vestidos, e as reviravoltas inesperadas suficientes para deixar o público inquieto e perplexo até o chocante desfecho.

 

Além de dirigir o longa, Kenneth Branagh também dá vida ao personagem Hércules Poirot, uma das criações mais amadas e mais conhecidas de Agatha Christie. O personagem é um detetive belga perspicaz, autodepreciativo, cavalheiro e gentil, que aproveita as regalias de uma vida socializando em meio à elite.

 

Homem de terno e gravata com a mão no rosto    Descrição gerada automaticamente

Kenneth Branagh como Hércules Poirot em "Morte no Nilo"

 

Branagh é um cineasta e ator internacionalmente aclamado, cujo trabalho se distingue pela qualidade, verdade e paixão. Ele dirigiu, estrelou e produziu o sucesso de bilheteria Assassinato no Expresso do Oriente (2017), também baseado em um romance de Agatha Christie, com alguns personagens presentes no novo longa.

 

Crítica: 'Assassinato no Expresso Oriente' - Jornal O Globo

Kenneth Branagh em cena de "Assassinato no Expresso Oriente"

Conheça, abaixo, mais sobre a extensa carreira do ator e diretor no cinema.

 

Trabalhos recentes

Recentemente, Branagh esteve no elenco de Tenet (2020), de Christopher Nolan, ao lado de John David Washington and Robert Pattinson. Em 2017, também integrou o elenco do épico Dunkirk, do mesmo diretor, desempenhando o papel crucial do Comandante Bolton.

 

Como diretor, um dos trabalhos mais recentes foi o longa de fantasia Artemis Fowl: O Mundo Secreto, baseado no amado livro de Eoin Colfer, que estreou no Disney+ em 2020. Ele também estrelou e dirigiu o filme aclamado pela crítica A Pura Verdade (2018), sobre os últimos anos de William Shakespeare, ao lado de Judi Dench e Ian McKellen.

 

Homem de terno e gravata com pessoas ao redor    Descrição gerada automaticamente

Cena de "Artemis Fowl: O Mundo Secreto" (2020)

Em 2015, Branagh dirigiu o sucesso de bilheteria aclamado pela crítica Cinderela, estrelado por Cate Blanchett, Lily James, Richard Madden e Helena Bonham-Carter (disponível no Disney+). Antes disso, o cineasta dirigiu o mais novo filme da franquia "Jack Ryan", Operação Sombra - Jack Ryan (2014), no qual também estrelou ao lado de Chris Pine e Keira Knightley.

 

Divagações: Cinderella (2015) - cinema de novo

Cena de "Cinderela" (2015)

Em 2011, interpretou Sir Laurence Olivier em Sete Dias com Marilyn, ao lado de Michelle Williams. O desempenho rendeu a Branagh uma indicação ao Oscar® de Melhor Ator Coadjuvante, bem como indicações ao Globo de Ouro e ao Screen Actors Guild Award. Isso marcou a quinta indicação ao Prêmio da Academia em sua carreira, tornando-o um dos primeiros atores a receber cinco indicações em cinco categorias distintas: Ator, Ator Coadjuvante, Diretor, Roteiro e Curta-Metragem.

 

No mesmo ano, ele esteve à frente do sucesso da Marvel Thor, como diretor, que arrecadou mais de US$ 448 milhões em todo o mundo.

 

Chris Hemsworth reaparece de cabelo longo em bastidores de novo 'Thor' e  leva fãs à loucura - Monet | Filmes

Thor (2011)

 

Início da carreira

A primeira empreitada de Branagh no cinema teve sucesso instantâneo. Sua produção de 1989 de Henrique V, adaptação de Shakespeare em que ele estrelou e dirigiu, ganhou vários prêmios internacionais, bem como indicações ao Oscar® de Melhor Ator e Melhor Diretor. O segundo sucesso no cinema shakespeariano de Branagh como ator, diretor, escritor e produtor foi Muito Barulho por Nada (1993), produção convidada para ser exibida no Festival de Cinema de Cannes de 1993. No mesmo ano seu curta-metragem da peça de Chekhov, Swan Song, também recebeu uma indicação ao Oscar.

 

Em 1994, o cineasta dirigiu Robert De Niro no sucesso Frankenstein de Mary Shelley, e seu filme em preto e branco Sonhos de Uma Noite de Inverno (1995) abriu o Festival Sundance de Cinema de 1996 e ganhou o prestigioso Osello d'Oro no Festival de Veneza. Além disso, em 1996, Branagh realizou mais uma produção baseada na obra de Shakespeare: Hamlet, na qual ele também atua e foi aclamada pela crítica, recebendo quatro indicações ao Oscar. Sua quarta adaptação cinematográfica de Shakespeare foi o musical Amores Perdidos, lançado em 2000.

 

Seus outros trabalhos no cinema incluem papéis em Até Que a Morte Nos Separe (1998); Celebridades (1998), de Woody Allen; Livre para Voar (1998); As Loucas Aventuras de James West (1999); Geração Roubada (2002); Harry Potter e a Câmara Secreta (2002); Operação Valquíria (2008); Os Piratas do Rock (2009); e muitos outros.

 

Morte No Nilo estreia em 10 de fevereiro exclusivamente nos cinemas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NICKELODEON ESTREIA SPYDERS

Formula E

Pode preparar a pipoca!