Sesc São Paulo segue com a programação Diversos 22 em março com dezenas de atividades artísticas e de formação em celebração aos 100 anos da Semana de Arte Moderna


 

No mês, estão previstas 30 atividades on-line ou presenciais em unidades do Sesc 

de todo o estado, dentre as mais diferentes linguagens e formatos 

e voltadas a todos os públicos. Tem o clube de leitura Paulicéia Desvairada, de Mário de Andrade, com o poeta Sérgio Vaz, o espetáculo Mário e as Marias com a companhia Lúdicos de Teatro Popular, o lançamento da web série Cartas aos Modernistas de 22 com escritores e escritoras da periferia de São Paulo, além de cursos, oficinas, palestras e debates. 

 

Tem também o lançamento do documentário 22 em XXI, uma produção do SescTV com direção de Helio Goldsztejn e participação de Caetano Veloso, Emicida, José Celso Martinez Correa, Ruy Castro, Maria Adelaide Amaral, dentre outros.

 

Projeto que também celebra e discute os 200 anos da Independência do Brasil está de cara nova na internet, agora com mais conteúdo, informação e programação, acesse o site.

 

Imprensa: fotos de divulgação baixe aqui 

 

Comemorar, refletir, lidar e problematizar as representações dos 100 anos da Semana de Arte Moderna e os 200 anos da Independência do Brasil. Esse é o propósito do Diversos 22: Projetos, Memórias e Conexões do Sesc São Paulo. A extensa programação prossegue até dezembro com seminários e cursos, programas musicais e audiovisuais, exposições artísticas e documentais, espetáculos, publicações e reedições de obras literárias, entre atividades gratuitas e pagas.

 

Destaques do mês de março 

 

SescTV exibe no dia 22 (terça), às 21h, o documentário 22 em XXI, concebido e dirigido por Helio Goldsztejn, com produção do SescTV. A obra audiovisual traz depoimentos de artistas, especialistas e atores que conversam e refletem sobre o modernismo no país, além da dramatização de fatos ocorridos na notória Semana de 22 no século passado. O filme traz depoimentos de Aracy Amaral, Caetano Veloso, Emicida, Jerá Guarani, José Miguel Wisnik, Fred Coelho, José Celso Martinez Correa, Maria Eugênia Boaventura, Ruy Castro, Regina Teixeira de Barros, Hélio Menezes, Maria Bonomi, Maria Adelaide Amaral, Antonio Risério, Pedro Duarte e Marcos Augusto Gonçalves.

 

Na capital, após a abertura da exposição Raio-que-o-parta: ficções do moderno no Brasil, que traz cerca de 600 obras de 200 artistas e fica em cartaz até 7 de agosto, o Sesc 24 de Maio também promove o clube de leitura on-line Paulicéia Desvairada, de Mário de Andrade (1922), com participação do poeta Sérgio Vaz e mediação da poeta e gestora cultural Débora Garcia. Nessa coleção de poemas, Andrade faz uso livre da métrica, além de introduzir ideias modernistas europeias até então revolucionárias, tornando-se um marco no modernismo brasileiro. Fundador da Cooperifa, Sérgio já publicou os livros Colecionador de Pedras (Global), Flores de Alvenaria (Global) e Oração dos Desesperados (2016). Idealizadora e artista do Sarau das Pretas, Débora também atua junto aos coletivos Associação Cultural Literatura no Brasil e Quilombhoje Literatura, com os quais desenvolve saraus literários e projetos de incentivo à leitura e à escrita.

 

Sesc Avenida Paulista oferece um curso on-line com o Coletivo Ebó de Palavras, que visa propor um diálogo, a partir de obras produzidas por artistas-pacientes do Complexo Psiquiátrico Juquery, sobre os processos de invisibilização e redução artística acerca dessas obras criadas em situação manicomial a partir da primeira metade do século 20. Projetado por Ramos de Azevedo e localizado na cidade de Franco da Rocha, região metropolitana de São Paulo, o Complexo de Juquery foi fundado em 1898. O prédio que já foi considerado um dos mais antigos e maiores hospitais psiquiátricos do Brasil, hoje é tombado pelo patrimônio histórico e abriga um museu com mais de 8 mil obras dos ex-pacientes do hospital. O curso Modernismos: Loucart dos artistas-pacientes do Complexo Psiquiátrico Juquery será aplicado em três encontros, nos dias 9, 16 e 23 de março.

 

No Sesc Campo Limpo, zona sul da capital, tem a companhia Lúdicos de Teatro Popular em Mário e as Marias. O espetáculo propõe uma viagem inspirada na vida e obra de Mário de Andrade. O menino Mário recebe de presente de seus pais um par de óculos muito especiais, que permitem enxergar o Brasil de uma forma surpreendente. É o nascimento de um novo olhar. Ele parte em busca daquilo que seus olhos passam a ver: a Maria, que representa nossa gente, nossa terra, nossa cultura, e essa se torna a grande aventura de sua vida. A direção geral é de Gira de Oliveira e a direção musical de Pedro Paulo Bogossian.

 

Sesc Carmo promove o curso Modernismo, dança moderna e contemporânea brasileira: influência e reverberação, com Marta Soares. As aulas, que acontecem via plataforma zoom, abordam os conceitos estéticos relacionados ao movimento modernista brasileiro que reverberaram na dança moderna e contemporânea, estudando grupos ou experiências de bailarinos das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Salvador.

 

Centro de Pesquisa e Formação (CPF) prossegue com a série de cursos presenciais e on-line gratuitos. Em março, o jornalista, pesquisador e escritor João Marcos Coelho aborda as múltiplas facetas do movimento artístico-cultural surgido na segunda década do século 20 em Modernismo -- As músicas dos anos 20 em Paris, Berlim e Nova York. Serão três encontros presenciais que farão um passeio panorâmico pela produção daquela época a fim de iluminar melhor o contexto mundial. Outro curso do CPF, este totalmente on-line, vai tratar da Moda e Modus na Semana de 22. Ministrado pelo pesquisador e escritor Brunno de Almeida Maia, a atividade visa entrelaçar as obras e os modos de vida dos principais artistas da Semana de 22, suas influências do futurismo italiano, do fauvismo, do dadaísmo e do surrealismo francês, com a emergência da noção de modernismo na moda europeia e brasileira do início do século 20.

 

Sesc Santo Amaro exibe a web série de oito episódios Cartas aos Modernistas da Semana de 22, que reúne escritores e escritoras da periferia da zona sul da cidade de São Paulo em leitura de textos autorais que refletem o pensar desses artistas sobre o manifesto ocorrido há um século no palco do Theatro Municipal, jogando luz sobre seus anseios e divergências a respeito do tema. São poetas e slammers com importantes obras publicadas no currículo e engajados em ações sociais de incentivo à literatura. Participam as escritoras Dinha Maria Nilda, Elizandra Souza, Jenyffer Nascimento e Mel Duarte. Completam a seleção os escritores Allan da Rosa, Augusto Cerqueira, Binho e Sérgio Vaz. . Em cada vídeo curto de até 5 minutos, um escritor declama sua carta aos artistas que estiveram na Semana de 22.

 

Entre as unidades do interior e litoral, o Sesc Bertioga promove uma atividade para o público de mais de 60 anos de idade: quatro encontros presenciais com o fotógrafo e historiador Cadu de Castro, cujo trabalho de documentação da diversidade cultural de diferentes comunidades, de indígenas e quilombolas até mesmo urbanas, tem por objetivo a valorização da história e cultura. Ele ministra o curso Modernismo Branco - Reflexões Sobre a Semana de 22. Tem também a exposição do Forte São João que segue aberta até abril para visitação. A mostra instalada dentro do local histórico mais importante de Bertioga constrói, com qualidade estética e rigor histórico, dentro dos conceitos contemporâneos de expografia, as narrativas que fizeram surgir a primeira edificação europeia no país, como também exibir os conflitos e tramas do encontro entre colonizadores e nativos, importantes para a fundação da nação e da cidade.

 

Sesc Campinas oferece a oficina Semana de Arte Moderna e a Moda no Brasil nos anos 20, com a diretora de arte e pesquisadora Laura Carvalho e organiza um encontro on-line com o historiador e escritor Eric Apolinário. Ele ministra a palestra Itapira de Menotti, que fala sobre os primeiros 30 anos de vida (1892-1922) do poeta paulista nascido em Itapira, Paulo Menotti Del Picchia. Menotti foi escritor, deputado e autor do poema Juca Mulato, sua obra mais importante, e junto a outros intelectuais organizaram a Semana de Arte Moderna. Apolinário traz para a conversa uma vasta pesquisa sobre a participação do artista no cenário cultural da época.

 

Na unidade de Campinas tem também a apresentação musical do grupo A Barca, com o espetáculo Tempo de Reza, Tempo de Festa. Com André Magalhães e Ari Colares na percussão, Chico Saraiva no violão, Letícia Madsen e Marcelo Pretto na voz, Lincoln Antonio no piano e Renata Amaral no baixo, o grupo apresenta um repertório que vai desde rituais sagrados, como as melodias do catimbó nordestino, recolhidas por Mário de Andrade, às doutrinas do tambor de mina e pontos de candomblé e festas populares com cocos, carimbós e pontos de jongo.

 

As unidades de BiriguiCatanduvaPresidente Prudente São José do Rio Preto oferecem uma conversa descontraída com o historiador Bernardo Montemor. Ele explica como de fato ocorreu a cena que está no imaginário dos brasileiros que marcou a independência do Brasil e expressada no quadro heroico "Independência ou morte", de Pedro Américo. Mas será que foi assim mesmo que aconteceu? Em Nas margens do Ipiranga: um bate-papo sobre Independência, Bernardo vai abordar o nosso passado, presente e futuro e nas dependências que ainda temos, em dois encontros pela internet.

 

Ainda na esteira das celebrações dos 100 anos da Semana de 22, o Sesc Rio Preto recebe a professora de dramaturgia, história e teoria do teatro da Unicamp, Larissa de Oliveira Neves, para uma palestra que questiona, analisa e visa entender uma questão intrigante: por que na Semana de Arte Moderna não houve uma apresentação de uma peça de teatro? Com pós-doutorado pela Université Sorbonne Nouvelle, na França, Larissa contextualiza a arte teatral de 100 anos atrás combinando com a dramaturgia ficcional "O Dia Perdido", livro de sua autoria que aborda uma tentativa frustrada dos modernistas de tentar montar uma peça moderna para a Semana.

 

Site novo no ar 

A página oficial do Diversos 22 na internet reúne toda a programação que acontece nas unidades do Sesc São Paulo e no ambiente on-line. O site é um espelho desta agenda efervescente e reflete a proposta artística da programação. É mais conteúdo, informação e programação disponível ao público. O visitante encontra atividades diversas na área de programação, como as palestras, os cursos e seminários, e pode mergulhar na memória de importantes espaços culturais e conhecer as particularidades existentes em cada canto da cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais, por exemplo. Um ponto de encontro para discussões e reflexões. Acesse o site aqui.

 

Serviço*

*todas as informações no site Diversos 22 

 

SescTV 

Documentário 22 em XXI. Direção: Helio Goldsztejn.

Lançamento: 22/3, terça, 21h.

Disponível sob demanda a partir de 22/03 no site.

(21/03 - Sessão de lançamento)

Local: CineSesc

Horário: 20h

Para público e convidados.

22/03 - Sesc Ideias

Título: 22 em XXI, um olhar sobre o futuro numa visita ao passado

Local : Youtube Sesc São Paulo

Horário : 16h.

 

24 de Maio 

Exposição Raio-que-o-parta: ficções do moderno no Brasil.

Aberta até 7/8. Espaço expositivo - 5º andar. Os horários de visitação podem ser alterados conforme as normas e recomendações do Governo do Estado de São Paulo. Entrada gratuita. Livre.

 

Clube de leitura - Paulicéia Desvairada, de Mário de Andrade (1922). Com Sérgio Vaz. Mediação de Débora Garcia.

30/03, quarta, das 19h às 20h30. Gratuito. 14 anos. Inscrições a partir de 22/3.

 

Avenida Paulista 

Curso Modernismos: Loucart dos artistas-pacientes do Complexo Psiquiátrico Juquery. Com Coletivo Ebó de Palavras.

9, 16 e 23/3, quartas, das 19h às 21h.

On-line - Plataforma Zoom. Inscrições abertas para público em geral até esgotarem as vagas. Gratuito. 16 anos.

 

Bertioga 

Exposição Forte São João

Até 4/4. Terça a domingo, das 9h às 18h. Entrada gratuita. 60 minutos. Livre.

 

Curso Modernismo Branco - Reflexões Sobre a Semana de 22. Com Cadu Castro. Atividade para o público de mais de 60 anos de idade. Inscrição presencial na central de atendimento da unidade já disponível.

 

Campinas 

Oficina Semana de Arte Moderna e a Moda no Brasil nos anos 20. Com Laura Carvalho.

Dias 8, 15 e 22/3, terças, das 14h às 16h. On-line. Grátis. Classificação 60 anos ou mais.

Inscrições pelo site.

 

Ponto de Encontro TSI: Diversos 22 - Itapira de Menotti. Com Eric Apolinário. Dia 30/3, quarta, das 14h às 16h. On-line. Grátis. Classificação 60 anos ou mais.

Inscrições pelo site a partir das 14h do dia 15/3.

 

Show A Barca -- Tempo de Reza, Tempo de Festa
Com André Magalhães e Ari Colares (percussão), Chico Saraiva (violão), Letícia Madsen e Marcelo Pretto (vozes), Lincoln Antonio (piano) e Renata Amaral (baixo).

Dia 25/3, sexta, às 16h. Ingressos R$ 30 e R$ 15 (meia). Classificação 16 anos.

Ingressos à venda no site, a partir de 22/3, às 14h; e nas bilheterias do Sesc a partir de 23/3, às 17h.

 

Campo Limpo 

Espetáculo Mário e as Marias. Com a Cia. Lúdicos de Teatro Popular.

19/03 e 20/03, 17h. Tenda de Convivência. Capacidade: 60 lugares. Classificação Livre. Grátis. 50 minutos.

 

Carmo 

Curso Modernismo, dança moderna e contemporânea brasileira: influência e reverberação. Com Marta Soares.

De 23/3 a 13/4, quartas, das 17h às 19h - Via Zoom -- Inscrições de 15 a 22/3, no site. Grátis. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

Centro de Pesquisa e Formação (CPF) 

Modernismo -- As músicas dos anos 20 em Paris, Berlim e Nova York. Com João Marcos Coelho.

De 22/3 a 5/4, 15h. Presencial. Gratuito -- Inscrições pelo site.

 

Moda e Modus na Semana de 22. Com Brunno de Almeida Maia.

De 9/3 a 13/4. Quartas, das 19h às 21h. On-line. Inscrições abertas até 7/3, no site. Gratuito -- enquanto houver vagas.

 

Birigui, CatanduvaPresidente Prudente São José do Rio Preto 

Debate Nas margens do Ipiranga: um bate-papo sobre independência. Com Bernardo Montemor.

23 e 30/3, 15h. Gratuito. Inscrição pelo site. 120 minutos cada encontro. 60 anos ou mais.

 

São José do Rio Preto 

Palestra A Semana de Arte Moderna de 1922 e o Teatro Brasileiro. Com Larissa de Oliveira Neves.

31/3, 19h30. Sala De Uso Múltiplo. Gratuito -- não requer retirada de ingressos. 120 minutos. 14 anos.

 

Santo Amaro 

Web série Cartas aos Modernistas da Semana de 22.

8 episódios. Estreia 8/3, 19h. Demais exibições: 9, 10 e 11/3; 12, 13, 14 e 15/4, sempre às 19h. Grátis. No canal do Sesc Santo Amaro no Youtube. 5 minutos cada episódio. Livre.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NICKELODEON ESTREIA SPYDERS

Formula E

Festival #ConverseComOutrasIdeias debate sustentabilidade na semana do Dia Mundial do Meio Ambiente