EM SINFONIA DE CINEMA, OSESP COMBINA TRILHAS DE FILMES E SÉRIES DE SUCESSO EM QUATRO DIAS DE MÚSICA NA SALA SÃO PAULO

 

Com ingressos a 50 reais, concertos acontecem entre 24 e 27 de fevereiro e terão Wagner Polistchuk na batuta e cineasta Marina Person como apresentadora; performance de sexta-feira (25/fev) será transmitida ao vivo no YouTube.


Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo -- Osesp apresenta na Sala São Paulo, entre os dias 24 e 27 de fevereiro, uma série de concertos digna de tapete vermelho. Depois do sucesso do projeto Cinema e Games, que aconteceu em julho de 2021, nossa Orquestra desta vez presenteia o público com quatro dias de Sinfonia de Cinema, cujo programa combina trilhas sonoras emblemáticas de filmes -- de Frozen e Os Incríveis a O Senhor dos Anéis e Guerra nas Estrelas -- e peças orquestrais feitas para séries de TV também icônicas, como Game of Thrones e Downton Abbey.
 

Os concertos terão regência de Wagner Polistchuk, que também é Trombone Solista da Osesp, e apresentação da cineasta Marina Person, que entre as músicas contará um pouco da história dos filmes e séries para os quais elas foram feitas. Arcádio Minczuk, Oboé Solista da Osesp, e a jovem cantora Manuela Lopez fazem participações especiais. A performance de sexta-feira (25/fev), às 20h30, será transmitida ao vivo direto da Sala São Paulo, no YouTube da Osesp.
 

"No ano passado fizemos uma espécie de retrospectiva do cinema mundial, com o cinema mudo, o italiano, o hollywoodiano... E havia também uma mistura com músicas de games. Para este ano pensamos em um programa mais temático, partindo de quatro blocos: Animação, Ação, Aventura e Ficção Científica. Inicialmente as músicas das séries estavam espalhadas por esses blocos, e foi a Marina [Person] quem teve a ideia de separá-las em um momento só delas. Ela fará uma 'aparição' a cada duas ou três peças, contextualizando os filmes e séries e explorando a história das trilhas e dos compositores. E haverá também algumas surpresas 'cinematográficas', vai ser muito bacana", conta o maestro Wagner Polistchuk.
 

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo -- Osesp
Criada em 1954, é uma das mais importantes orquestras da América Latina. Desde 2020, tem o suíço Thierry Fischer como seu Diretor Musical e Regente Titular, tendo sido precedido, de 2012 a 2019, pela norte-americana Marin Alsop, que agora é Regente de Honra. Em 2016, a Osesp esteve nos principais festivais da Europa e, em 2019, realizou turnê pela China. No mesmo ano, estreou projeto em parceria com o Carnegie Hall, com a Nona Sinfonia de Beethoven cantada ineditamente em português. Em 2018, a gravação das Sinfonias de Villa-Lobos, regidas por Isaac Karabtchevsky, recebeu o Grande Prêmio da Revista Concerto e o Prêmio da Música Brasileira.
 

Wagner Polistchuk
Regente Principal da Orquestra Sinfônica da USP em 2012-14, o maestro brasileiro Wagner Polistchuk foi Diretor Artístico da Camerata Antiqua de Curitiba de 2009 a 2011, Regente Adjunto da Orquestra Sinfônica de Santo André e também Diretor Artístico e Regente Titular da Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina. Tem se apresentado à frente de importantes orquestras brasileiras e também no exterior, como a Sinfônica de Mendoza na Argentina, a Sinfônica Nacional em Lima no Peru, a Hermitage Orchester na Suíça, a Orquesta Sinfónica de la UANL em Monterrey, México e Filarmônica de Kielce na Polônia. Em 1990, especializou-se como solista de trombone na Alemanha com Branimir Slokar. No Brasil, paralelamente às atividades como trombonista, iniciou estudos de regência tendo como primeiro professor o maestro Eleazar de Carvalho, bem como Dante Anzolini, Ronald Zollmann, Andreas Spörri, Roberto Tibiriçá e Kurt Masur. Destacou-se em diversos concursos como o V Concurso Latino-Americano de Regência Orquestral (1998), obtendo o segundo lugar, foi premiado no Concurso Internacional de Regência Prix Credit Suisse, em Grenchen, Suíça (2002), e vencedor no Concurso para Jovens Regentes Eleazar de Carvalho (2002). Regeu a Osesp nos concertos Cinema e Games, em julho de 2021.
 

Marina Person
Diretora, apresentadora e atriz. Na televisão, trabalhou por 18 anos na MTV Brasil e por quatro anos na TV Cultura. No cinema, dirigiu o documentário Person e, com Jorge Espírito Santo, o curta Almoço Executivo (premiado nos Festivais de Gramado e RioCine). Em 2015 lançou seu primeiro longa-metragem de ficção, Califórnia (Festival do Rio, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Rotterdam, Tribeca, Cracóvia, Torino, Huelva). Foi atriz de Bens Confiscados, de Carlos Reichebach, e teve participações em vários outros filmes. Em 2016 estreou como protagonista no cinema em Canção da Volta, longa dirigido por Gustavo Rosa de Moura, com João Miguel no elenco. Apresentou os concertos Cinema e Games com a Osesp, em julho de 2021.
 

A série Sinfonia de Cinema tem o patrocínio da Meta, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Realização: Fundação Osesp, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.


PROGRAMA

SINFONIA DE CINEMA: OSESP TOCA TRILHAS SONORAS DE FILMES E SÉRIES
 

ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
WAGNER POLISTCHUK REGENTE
MARINA PERSON APRESENTADORA

ARCÁDIO MINCZUK OBOÉ
MANUELA LOPEZ VOZ

Alfred NEWMAN | Fanfarra da 20th Century Fox
Kristen ANDERSON-LOPEZ / Robert LOPEZ Frozen: Let It Go [arranjo de Larry Moore]
Michael GIACCHINO | Os Incríveis: Tema Principal [arranjo de Jay Bocook e Wagner Polistchuk]
Bernard HERRMANN | Intriga Internacional: Tema Principal
John BARRY | 007: Tema de James Bond
Samuel BARBER | Adagio para Cordas: Tema de Platoon
John WILLIAMS | Os Caçadores da Arca Perdida: Marcha
Jeff BEAL | House of Cards: Tema Principal [arranjo de Ralph Ford]
John LUNN | Downton Abbey: Tema Principal [arranjo de Douglas E. Wagner]
Ramin DJAWADI | Game of Thrones: Tema Principal [arranjo de Larry Moore e Wagner Polistchuk]
Ennio MORRICONE | A Missão: O Oboé de Gabriel [arranjo de Henry Mancini]
Klaus BADELT | Piratas do Caribe: Suíte [arranjo de Ted Ricketts]
Howard SHORE | O Senhor dos Anéis: Suíte Sinfônica [arranjo de John Whitney]
Richard STRAUSS | Assim Falou Zaratustra: Tema de 2001 - Uma Odisseia no Espaço
Michael GIACCHINO | Star Trek: Além da Escuridão
Brad FIEDEL | O Exterminador do Futuro: Tema Principal [arranjo de Jirka Kadlec e Wagner Polistchuk]
John WILLIAMS | Guerra nas Estrelas


SERVIÇO

24 de fevereiro, quinta-feira, às 20h30
25 de fevereiro, sexta-feira, às 20h30 -- Concerto Digital
26 de fevereiro, sábado, às 16h30
27 de fevereiro, domingo, às 18h00
Endereço: Sala São Paulo | Praça Júlio Prestes, 16
Taxa de ocupação limite: 1.038 lugares
Recomendação etária: 7 anos
Ingressos: R$ 50,00 (inteira)
Bilheteria (INTI): neste link
(11) 3777-9721, de segunda a sexta, das 12h às 18h.
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Estacionamento: R$ 28,00 (noturno e sábado à tarde) e R$ 16,00 (sábado e domingo de manhã) | 600 vagas; 20 para portadores de necessidades especiais; 33 para idosos.
 

IMPORTANTE: Para frequentar a Sala São Paulo, é preciso apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19 — ao menos da 1ª dose, de acordo com o calendário de imunização da cidade de cada um. Essa medida está de acordo com o Decreto Nº 60.488, publicado em 27 de agosto de 2021 no Diário Oficial do município. A obrigatoriedade é válida para estabelecimentos e serviços do setor de eventos com público superior a 500 pessoas — a lotação máxima da Sala atualmente é de 638 lugares, obedecendo ao Protocolo de Segurança. A comprovação é necessária para todos que frequentam a Sala: público, artistas e funcionários.
Como apresentar o certificado de vacinação:
1. Levando o comprovante original em papel;
2. Mostrando o comprovante digital, disponível nas plataformas e-SaúdeSP, ConectSUS e Poupatempo.
Informações úteis:
- Quem se recusar a apresentar o documento não poderá ingressar na Sala São Paulo, uma vez que a instituição fica sujeita a penalidades e interdição.
- Vacinados fora do país devem apresentar o comprovante original.
- Quem não pode tomar a vacina por alguma diretriz médica deve apresentar documento que ateste essa impossibilidade.
 

A Osesp e a Sala São Paulo são equipamentos do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, gerenciadas pela Fundação Osesp, Organização Social da Cultura.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NICKELODEON ESTREIA SPYDERS

Formula E

Pode preparar a pipoca!