EM RITMO DE CARNAVAL, PRIME BOX BRAZIL LANÇA “CINEMA DE ENREDO”, SÉRIE COM DRAMATIZAÇÕES DE SAMBAS ENREDOS CLÁSSICOS

 

Com direção de Luiz Antonio Pilar, série antológica conta com interpretações de elenco estrelado, como Paulo Lessa, Antônio Pitanga, Rocco Pitanga, Ester Dias, Noemia Oliveira, Nando Cunha e Giselle Itié
 

Esta e outras imagens de divulgação estão disponíveis aqui

Crédito das imagens: Divulgação
 

Janeiro de 2023 -- Mais do que uma festa, o Carnaval é um espaço de catarse do povo brasileiro, onde a amálgama de tradições culturais dá forma à nossa identidade nacional. Nos desfiles das escolas de samba, que movimentam comunidades inteiras e atraem multidões, a completude lírica do carnaval é manifestada no samba de enredo, que além de orientar os desfiles, conta a nossa história do jeito que queremos escutá-la: no ritmo do samba e sob a perspectiva das massas. Agora, toda a magia dos sambas de enredo chega à televisão brasileira na série antológica "Cinema de Enredo", que estreia dia 1 de fevereiro no canal Prime Box Brazil.
 

Dirigida por Luiz Antonio Pilar - ator, produtor e diretor que, entre outras obras, assina o filme "Lima Barreto, ao terceiro dia" e a novela "Todas as Flores", primeira produção dos Estúdios Globo exclusiva para o streaming - e com elenco majoritariamente composto por atores e atrizes pretos, "Cinema de Enredo" traz histórias inspiradas livremente nas mais icônicas composições carnavalescas das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, com episódios dedicados a diferentes gêneros dramáticos, como comédia, drama, farsas e tragédias.
 

As dramatizações exploram o grande potencial narrativo do ritmo carnavalesco e sua predileção por temas que impactam o cotidiano e a identidade do povo brasileiro. Entre os sambas de enredo adaptados na série estão "Meu pé de laranja lima", da Mocidade Independente de Padre Miguel (1971), "Pra tudo se acabar na quarta-feira", da Unidos de Vila Isabel (1984) e "Lapa em três tempos", da Portela (1971). Ao final de todos os episódios, as composições são executadas, na íntegra, dentro do contexto dramático da narrativa.
 

Nascido e criado no bairro de Padre Miguel, Pilar destaca o papel central das Escolas de Samba na vida cultural e intelectual do carioca: "Os sambas de enredo e as demais modalidades de samba praticados nas quadras das escolas estavam muito presentes no nosso cotidiano e contribuíram, para além da nossa prática cultural, também e essencialmente na nossa formação e educação". Confira abaixo a entrevista completa com o diretor.
 

O elenco conta com nomes renomados da da dramaturgia brasileira, como o ator Paulo Lessa - que protagoniza a nova novela da Rede Globo, Terra Vermelha -, Antônio Pitanga - um dos mais prestigiados intérpretes da televisão e do cinema nacional, com atuações em filmes como "O homem que desafio o Diabo" e "Zuzu Angel" e em novelas como "A próxima vítima" e " O Clone" -, além de Rocco Pitanga, Ester Dias, Noemia Oliveira, Nando Cunha e Giselle Itié.

Entrevista com o diretor Luiz Antonio Pilar:

  • Como surgiu a ideia de dramatizar os sambas de enredo em um projeto audiovisual?

Pilar: Eu nasci e fui criado no bairro de Padre Miguel, onde estão as sedes e quadras das Escolas de Samba 'Mocidade Independente de Padre Miguel' e 'Unidos de Padre Miguel'. O samba das escolas de samba, Sambas de enredo, e as demais modalidades de samba praticados nas quadras das escolas estavam muito presentes no nosso cotidiano, no cotidiano do bairro. E contribuíam, para além da nossa prática cultural, também e essencialmente, na nossa formação e educação. Muitos fatos da história do Brasil e personalidades, eu por exemplo conheci através dos relatos e conteúdos dos Sambas de Enredo.

  • Como foi a seleção dos sambas de enredo adaptados pela série?

Pilar: Escolhi sambas que pudessem gerar textos e histórias dramáticas. Importante observar que os episódios não contam a narrativa ipsis litteris contida na letra do samba. O samba é uma inspiração para o desenvolvimento de uma trama

  • Além das composições, a série explora a história e as tradições culturais que formam o Carnaval carioca?

Pilar: Com certeza. Nós temos imagens do carnaval de rua do Rio de Janeiro, dos entornos, no dia do desfile principal, no Sambódromo, temos roda de capoeira, locações tradicionais e históricas da cidade, como a Lapa e os Arcos da Lapa, a Gamboa, o Largo da Prainha, Morro da Conceição, Boulevard Olímpico, Armazéns do Cais do Porto, a Pedra do Sal, além de recriações de rodas de samba e o uso de outros sambas sem ser de enredo.

  • Os sambas de enredo tem um lirismo muito característico, que ganha e empresta significado com os outros elementos do desfile. Qual foi o principal desafio em dramatizar o gênero? Veremos outros elementos dos desfiles na série?

Pilar: Sim, um dos episódios, por exemplo, foi totalmente gravado dentro do barracão da Escola de Samba Portela, na Cidade do Samba. O grande desafio foi compor um elenco com mais de 97 atores e atrizes, com protagonismo e maioria de pretxs. Num mercado regular e dominante que teima em mentir que não existem atores/atrizes negrxs. Este foi o grande e prazeroso desafio imposto pelo projeto: desmentir a ideia de que estes artistas não existam em quantidade e qualidade.

  • Nesta primeira temporada, foram exploradas composições de Escolas de Samba cariocas. Podemos esperar nas próximas temporadas adaptações de outras tradições carnavalescas brasileiras?

Pilar: Podemos sim, já é uma proposta que estamos estudando.
 

Especial de Carnaval

Além da exibição regular na programação do Prime Box Brazil, a série será exibida na íntegra na programação especial de Carnaval do canal. Entre os dias 20 e 21 de fevereiro, a partir de 19:00, a audiência poderá acompanhar todos os episódios na sequência.
 

A programação terá ainda o documentário "30 Dias - Um Carnaval entre a alegria e a desilusão", exibido logo após a maratona de "Cinema de Enredo". Dirigido e roteirizado por Valmir Moratelli, o longa documental explora os desafios da Escola de Samba carioca Alegria da Zona Sul para sobreviver aos cortes de verbas e aos avanços do conservadorismo contra o Carnaval.
 

Disponível na maioria das operadoras de televisão por assinatura, o canal pode ser acessado também, em formato linear, através da plataforma de streaming Box Brazil Play, onde a série pode ser acessada também em formato VoD, na faixa Festival Passaporte Prime.

 

SERVIÇO

Cinema de Enredo

Onde: canal Prime Box Brazil

Episódios: 13

Estreia: dia 1 de fevereiro, quarta-feira, às 21:00 - episódios inéditos diariamente

Reprises: Após o dia 22/02 às sextas, às 05:30, sábados, às 09:30, domingos, às 10:00, segundas, às 19:30 e terças, às 11:30

Duração: 30 minutos por episódio

Classificação indicativa: 14 - 16 anos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Influenciadora Stephanie Silveira posta fotos sensuais do seu dia a dia na Privacy

NICKELODEON ESTREIA SPYDERS

Pode preparar a pipoca!