Streaming InnSaei.TV exibe gratuitamente 1º Festival de Cultura em Direitos Humanos


Online e gratuito, o 1º dh fest - Festival de Cultura em Direitos Humanos começa no dia 7 de março e conta com atrações musicais, mesas de debates e filmes em diversos formatos

Programação especial destaca o Dia Internacional da Luta pelos Direitos das Mulheres

Com a pandemia, a InnSaei.Tv assumiu o importante papel de apoio à cultura com tecnologia para transmissão de conteúdo dos principais festivais de audiovisual do país. Desde o fim dos eventos presenciais, os festivais de cinema não deixaram de acontecer, sendo que 14 deles ocorreram também por meio da plataforma da InnSaei.TV, streaming lançado no Brasil em agosto de 2020. Uma das grandes vantagens da plataforma, é justamente a possibilidade da transmissão de lives, além dos filmes, e assim manter as mesas redondas e os debates acontecendo simultaneamente durante as exibições.

Como parte da agenda 2021, a plataforma de streaming e programação ao vivo fará, gratuitamente, a transmissão do 1º dh Fest - Festival de Cultura em Direitos Humanos, que acontece entre 7 e 14 de março trazendo 11 longas, 26 curtas e programação especial para o Dia Internacional da Mulher.

O festival abordará diversas temáticas ligadas ao tema direitos humanos e, entre as apresentações musicais exclusivas, figuram nomes como Chico César, Tássia Reis, coletivo Baile em Chernobyl e Kunumi MC. Haverá ainda um ciclo de debates com personalidades como o fotógrafo Sebastião Salgado, a romancista Conceição Evaristo, o escritor Ailton Krenak, a cineasta Tata Amaral e o documentarista chileno Patrício Guzmán. Tudo isso com a atriz, pesquisadora, produtora cultural e poeta Roberta Estrela D'Alva como mestre de cerimônias.

A programação conta com 11 longas-metragens recentes, com destaque para "Kunhangue Arandu - A Sabedoria das Mulheres", de Alberto Alvares e Cristina Flória. Outros títulos inéditos comercialmente no Brasil estão na grade, como "A Cordilheira dos Sonhos", de Patrício Guzmán, vencedor do prêmio de melhor documentário no Festival de Cannes, "Meu Nome é Bagdá", de Caru Alves de Souza, "Para Onde Voam as Feiticeiras", de Eliane Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral, e "Selvagem", de Diego da Costa.

Também está na agenda a exibição de 26 curtas-metragens, um deles em pré-estreia mundial: "Finado Taquari", de Frico Guimarães, que acompanha uma viagem por um rio do Mato Grosso do Sul, ameaçado por assoreamento. Outros filmes curtos se destacaram por premiações e elogios no circuito de festivais, como "Perifericu", "A Morte Branca do Feiticeiro Negro" e o fenômeno "Carne", animação que conquistou mais de 70 premiações e integrou a shortlist para o Oscar 2021.

Para o Dia Internacional da Mulher, que ocorre durante o festival, no dia 8 de março, há uma programação sobre o tema, com os títulos "À Beira do Planeta Mainha Soprou a Gente ", "A Felicidade Delas", "Acende a Luz ", "Além de Tudo, Ela" e "Carne", entre outros. Às 17h, acontece a mesa de debate "Mulheres e resistência: narrativas para romper silêncios", com participação da escritora Conceição Evaristo, da pedagoga Maria Clara Araújo e da jornalista Semayat Oliveira (mediação).

A cantora Tássia Reis apresenta sua performance musical às 19h e, a partir das 20h, o coletivo Projetemos realiza projeções em empena de prédio na rua da Consolação (São Paulo), a partir das fotografias do livro "Heroínas desta História - Mulheres em busca de justiça por familiares mortos pela ditadura", que apresenta histórias de vida e de luta de 15 mulheres impactadas pela violência de Estado durante a ditadura militar no Brasil (1964-1985). Trata-se de publicação do Instituto Vladimir Herzog e da Autêntica Editora, na qual são retratadas camponesas, operárias, indígenas, mulheres de classe média e da periferia, do Sudeste ao Nordeste brasileiro.

Mais detalhes sobre a programação estão disponíveis em https://www.dhfest.com.br. Para acompanhar todo esse conteúdo gratuitamente no conforto de casa, bastar acessar www.innsaei.tv ou por meio das suas redes sociais do festival: Instagram, Twitter ou Facebook.

O 1º dh Fest - Festival de Cultura em Direitos Humanos é realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Pardieiro Cultural, Instituto Vladimir Herzog e Sesc São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

SÉRIE INÉDITA DO TLC ACOMPANHA CASAIS QUE COMEÇARAM SUAS HISTÓRIAS DE AMOR DENTRO DA CADEIA

RELACIONAMENTO EXPLOSIVO DE CHANTEL E PEDRO É TEMA DE SÉRIE INÉDITA NO TLC