"Faltam mais autores e diretores negros nas produções", diz Juliana Alves no Trace Trends


A atriz fala sobre carreira, projetos, posicionamento político e arte no novo episódio já disponível no Globoplay e que vai ao ar sexta, às 17h, no Multishow



Juliana Alves na gravação do Trace Papo com Alberto Pereira Jr. (Foto: Reprodução)

Comemorando a maioridade de sua carreira, a atriz e dançarina Juliana Alves, que esteve recentemente na novela 'Salve-se Quem Puder', é a entrevistada do Trace Papo no episódio do Trace Trends desta semana, que já está disponível no Globoplay e vai ao ar sexta (20), às 17h, no Multishow. Em conversa com o apresentador Alberto Pereira Jr., Juliana fala sobre sua carreira nas telinhas, projetos, arte e representatividade.

Em momento de nostalgia, a atriz ressalta sua trajetória na televisão e como a arte é primordial em sua vida. "A cada ciclo em que eu me vejo diante de desafios novos, tem um gostinho especial olhar para trás! Por exemplo, agora eu tô conseguindo ver a Ti-Ti-Ti, com a personagem Clotilde que eu fiz em 2010 e assim olhar para a evolução do meu trabalho e perceber as coisas que eu já fiz. E, tem aquela sensação de que se naquela época eu pudesse ter noção do quanto isso é grande, eu teria me divertido mais. Se eu tivesse percebido o potencial que eu tinha, eu poderia ter me divertido até mais durante os processos", diz. "Apesar de tudo que vivemos nesses últimos dois anos no Brasil, eu percebo que a minha arte é instrumento de transformação que se torna cada vez mais prioridade", completa.

Em contexto de pandemia, Juliana destaca os projetos que realizou durante este cenário, como o programa 'Para Nós', feito no IGTV do seu perfil pessoal sobre assuntos diversos e do cotidiano, a especificidade de fazer teatro de forma virtual e o filme 'Biscoito da Fortuna', rodado em Portugal no início da quarentena. "Não é o teatro que nós queremos, mas é o teatro possível e este teatro possível é muito emocionante, é se 'jogar' em um abismo do desconhecido. E o filme foi uma loucura muito boa, no meio de uma pandemia, mas quando parecia que Portugal estaria um pouco melhor: lockdown! Então, tivemos algumas restrições de locação, mas nos reinventamos e foi, também, um exercício de mergulho em mim, na minha própria carreira e nas minhas necessidades", conta. A atriz ainda destaca sobre a construção de seus personagens e a falta de um olhar mais real sobre o corpo negro. "Faltam mais autores e diretores negros nas produções, para que possamos desenvolver esse potencial! Não reproduzir a rivalidade feminina, por exemplo, e agora, neste momento, se for para eu brigar com outra mulher, eu não quero não", destaca.

O programa traz ainda Lucas Koka Penteado, que apresenta sua banda Triplx, o quadro EducAÇÃO mostra projeto Física Preta, que resgata participação negra nas ciências exatas, em Adendo, Ad Júnior fala de ciência e representatividade, Babu Santana em seu quadro conta como foi sua vacinação contra covid-19 e os 'Bafros' e as novidades musicais de Bivolt com Gloria Groove, ÀVUÁ, Doralyce e Edi Rock com MC Sombra.

Com apresentação de Alberto Pereira Jr., Xan Ravelli, Ad Júnior, João Luiz Pedrosa e Babu Santana, a nova temporada do Trace Trends tem, a cada semana, um episódio inédito exibido às quartas-feiras no Globoplay e às sextas-feiras, às 17h, no Multishow.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

Lifetime Movies: A História de Chris Porco resgata caso de filho que matou o pai e desfigurou a mãe

SexPrivé apresenta ‘ménage à trois ao vivo’ em feira virtual de negócios do mercado adulto