KISSTORY, especial sobre a trajetória da banda Kiss, estreia no A&E

Em duas partes, o especial documental aborda o auge, queda e ressurreição do KISS, em quase 50 décadas de rock'n'roll all night

ESTREIA



Parte1 – 21 de agosto, 22h30
Parte 2 – 22 de agosto, 22h30

Já disponível em VOD


Coincidindo com o início de sua nova turnê mundial, e sob o selo da franquia Biography, o A&E estreia KISSTORY, um documentário imperdível que conta as quase cinco décadas da banda. Dirigida por D.J. Viola, a produção, narrada pelos próprios fundadores do KISS, Paul Stanley e Gene Simmons, conta com participações de músicos convidados, como Dave Grohl (Foo Fighters) e Tom Morello (Rage Against the Machine, Audioslave). KISSTORY irá ao ar legendado nos dias 21 e 22 de agosto, às 22h30. Em VOD estreou no dia 12/8.

"You wanted the best, You've got the best (Você queria o melhor, você tem o melhor)" são as palavras que abrem cada show do KISS e este mandamento se cumpre à regra em KISSTORY, o detalhado documentário de quatro horas de duração, dividido em duas partes, que entra na intimidade da autoproclamada "banda mais quente do mundo (the hottest band in the world)".

"Desde o começo nosso vínculo foi a fé na banda", conta Paul Stanley, vocalista e guitarrista do grupo nova-iorquino, que revela suas origens musicais há 50 anos com seu eterno amigo, baixista e vocalista Gene Simmons. A dupla compartilha várias histórias, desvendando segredos e anedotas sobre o universo do KISS. Imagens da intimidade dos ensaios com Tommy Thayer, o guitarrista de 2002 até hoje, junto com Eric Singer, intermitentemente fazendo parte do grupo nos últimos 30 anos, são combinadas com imagens da infância e adolescência de Paul, o "Star boy", e Gene, o "demônio", duas máscaras da mesma moeda musical. "Gene e eu compartilhamos a sensação de sermos estranhos e de termos encontrado um escape na música", diz Stanley sobre suas raízes judaicas, na América dos anos 1950, e como os Beatles os inspiraram.

KISSTORY encaixa os relatos a lugares relevantes para a história da banda, como o mítico Eletric Lady Studio, de Nova York, que Gene e Paul visitam: ali deram seus primeiros passos musicais gravando com Wicked Lester, sua banda pré-KISS. "É como o amor, quando sente é instantâneo e você sabe quando é real. Ele começou a tocar e eu não soube o que dizer", afirma Gene ao se lembrar da primeira vez em que viu Ace Frehley tocar, o guitarrista principal que se juntou ao power trio, que já contava com Peter Criss, o "gato" baterista. Os depoimentos de Ace e Peter aparecem apenas por meio de material de arquivo de rádio e TV. Isto teve sua razão e foi um desafio vencido em KISSTORY: tanto o guitarrista quanto o baterista "se recusaram a participar do documentário e não autorizaram sua aparição no programa", de acordo com um comunicado.

A origem da maquiagem, como alter ego de suas personalidades, imagens do primeiro show em 1973, ou quando Gene pergunta a Paul por que pinta somente uma estrela no rosto, são momentos do documentário que podem surpreender até os mais fanáticos. E também dá voz a músicos convidados. "KISS fez explodir tudo com essa combinação nuclear: a luz, as explosões por toda parte, o fogo. Ninguém fez algo tão grandioso como eles", afirma Dave Grohl, ex-baterista do Nirvana e líder do Foo Fighters. "É uma banda de super-heróis: Paul Stanley é o cabeça, Gene Simmons é o que está assustando as mães, Peter Criss tinha seus ritmos de jazz e, por último, os solos atemporais de Ace Frehley", declara Tom Morello, guitarrista do Rage Against the Machine.

Classificação indicativa: 14 anos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

Lifetime Movies: A História de Chris Porco resgata caso de filho que matou o pai e desfigurou a mãe

SexPrivé apresenta ‘ménage à trois ao vivo’ em feira virtual de negócios do mercado adulto