REBECCA HALL É PROTAGONISTA DE “A CASA SOMBRIA”, NOVO FILME DE TERROR DA SEARCHLIGHT PICTURES

 

 

A atriz ganha destaque na produção – que chega dia 23 de setembro nos cinemas brasileiras – ao interpretar Beth, uma mulher que mora sozinha em uma casa à beira do lago após a morte inesperada do marido

 

Pessoa posando para foto em local escuro    Descrição gerada automaticamente

 

IMAGENS DE DIVULGAÇÃO: https://dam.gettyimages.com/thewaltdisneystudios/thenighthouse

TRAILER: https://youtu.be/M4y8HayUSio 

 

O novo filme de terror da Searchlight Pictures, A Casa Sombria, estreia nos cinemas do Brasil no dia 23 de setembro. Dirigido por David Bruckner (O Ritual), a produção conta a história de Beth (Rebecca Hall), uma viúva que lida com a morte inesperada do marido e vive sozinha em uma casa construída por ele à beira de um lago. Quando passa a ter visões perturbadoras de uma presença na casa, a protagonista começa a vasculhar os pertences de seu marido, buscando por respostas. O que ela descobre são segredos terríveis e um mistério que está determinada a resolver.

 

Quem dá vida à personagem principal é Rebecca Hall, uma aclamada atriz britânica e americana, cuja carreira abrange blockbusters, filmes de arte e peças de teatro aclamadas e respeitadas. "Rebecca tinha uma habilidade incrível em internalizar todos os aspectos inquietos de Beth e de manejá-los de uma forma que parecia fácil", afirmou o diretor David Bruckner sobre a atuação de Hall. "A personagem oscila descontroladamente de um estado de confronto e humor fatalista para uma extrema vulnerabilidade e um desejo de conexão, muitas vezes na mesma cena. Era um número de corda bamba que exigiu muita confiança e coragem da parte de Rebecca", completou o cineasta.

 

Homem com a mão no rosto    Descrição gerada automaticamente com confiança média

 

Para Hall, atuar sozinha não é algo fácil. "Havia um aspecto físico nisso que era muito intenso, tendo que imaginar efeitos físicos e a 'entidade' e, em seguida, contorcer meu corpo de certas maneiras para lidar com ela", refletiu a atriz. "Fiquei um pouco assustada, porque é essencialmente um show de uma só pessoa. O filme conta com atores coadjuvantes maravilhosos, mas em grande parte dele eu estou em uma casa fazendo as coisas e levando a história sozinha. É algo que eu nunca havia feito antes e achei um pouco assustador de uma maneira positiva. Fiquei intrigada em fazer isso".

 

E o resultado final não poderia ser melhor. A Casa Sombria conquistou 86% de aprovação no Rotten Tomatoes. Segundo o consenso geral, "liderado pela performance arrepiante de Hall, [o filme] oferece um horror atmosférico que nos envolve intelectual e emocionalmente".

 

Homem deitado na cama    Descrição gerada automaticamente com confiança média

 

Além de Hall, o elenco também conta com Sarah Goldberg, Evan Jonigkeit, Stacy Martin e Vondie Curtis-Hall.

 

Carreira de sucesso

Atualmente, Rebecca Hall está na pós-produção de "Passing", sua estreia como diretora, uma adaptação baseada no romance Harlem Renaissance de Nella Larsen, de 1920. Além disso, ela recentemente encerrou a produção de "With/In", um filme antológico produzido em casa que gira em torno de temas de confinamento e isolamento.

 

Como atriz, sua carreira é extensa. Este ano, Hall esteve no elenco de "Godzilla vs. Kong" ao lado de Alexander Skarsgård, Millie Bobby Brown e Brian Tyree Henry. Outros de seus trabalhos notáveis incluem "Christine: Uma História Verdadeira", em uma atuação que recebeu aclamação da crítica; e "Vicky Cristina Barcelona", de Woody Allen, onde atuou ao lado de Penelope Cruz, Scarlett Johansson e Javier Bardem, num papel que lhe rendeu indicações ao Globo de Ouro, BAFTA Orange Rising Star, London Critics Circle e Gotham Award nas categorias de desempenho e revelação. A atriz também atuou em outras produções como "Atração Perigosa", "O Grande Truque", "O Despertar", e muitos outros.

 

Na televisão, Hall estrelou em "Tales from the Loop", série baseada na aclamada arte de ficção científica de Simon Stålenhag, e também na aclamada minissérie da HBO e BBC "Parade's End.". Por seu papel nessa última, ela recebeu o prêmio Broadcasting Press Guild Award de Melhor Atriz, uma indicação ao BAFTA TV de Atriz Principal e uma indicação ao Critics' Choice Award de Melhor Atriz em Filme ou Minissérie. Entre muitos outros créditos televisivos, está "Red Riding: 1974", pelo qual ela ganhou um BAFTA TV Award de Melhor Atriz Coadjuvante.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

Lifetime Movies: A História de Chris Porco resgata caso de filho que matou o pai e desfigurou a mãe

SexPrivé apresenta ‘ménage à trois ao vivo’ em feira virtual de negócios do mercado adulto