A nova temporada do Big Brother Brasil estreia hoje!

TV Globo


A era pré-BBB invade a casa mais vigiada do Brasil e dá início a uma edição inédita sob o comando de Tadeu Schmidt
A inspiração pode até ser de uma era "pré-BBB" – cringe para os millennials. Mas fora de moda? No 'BBB 22', não é bem assim. Pelo contrário. Completando 20 anos de estreia no país – a primeira edição foi ao ar na TV Globo em 2002 –, o reality está mais 'ON' do que nunca e inaugura uma temporada que nasce de um ousado mergulho no período em que o programa não existia em solo nacional. Reverenciadas nos melhores estilos, as décadas de 1970, 1980 e 1990 invadem o confinamento e provocam o público a experimentar uma nova maneira de se relacionar com a casa, seus objetos e cômodos e, claro, com seus novos moradores. Tem gente que não conhece, mas tem quem vá se identificar com o resultado e, nessa disputa, o 'Big Brother Brasil' fica dos dois lados.
 
Tadeu Schmidt é o novo comandante do programa, que tem direção geral de Rodrigo Dourado e direção de gênero de Boninho. No time, também estão Dani Calabresa e Paulo Vieira, os nomes por trás do 'CAT BBB' e do inédito 'Big Terapia', respectivamente. Os dois quadros prometem dar aos fãs do BBB 22 boas doses de risadas, sacadas inesperadas e reflexões cheias de bom humor, além de muito assunto para as rodas de conversa sobre o confinamento mais vigiado do país.
 
No grupo de participantes, a divisão que acertou em cheio o coração dos apaixonados pelo reality show – Pipoca e Camarote – está de volta. Juntos, os 20 novos integrantes do programa têm uma única missão: sobreviver no jogo. Ao confinamento, às tretas, ao paredão, à versão de si mesmos que estão prestes a conhecer e, como não poderia deixar de ser, à soberania da opinião do público, que assiste com olhos atentos às 24 horas do dia a dia de todos. O prêmio para quem conseguir jogar melhor é de R$ 1,5 milhão.
 
E não são só os participantes que sentem o entusiasmo para o início do BBB 22. Para Tadeu Schmidt, que estreia no programa, a emoção é única. "Sou só expectativa e empolgação. Estou aprendendo muito com as pessoas da equipe, que têm tanta experiência no programa, e também estou tendo liberdade para criar a minha maneira de apresentar. Já está sendo muito especial", descreve ele, que se coloca no lugar dos participantes para antecipar o que vem pela frente: "Um jogo em que o caminho para a vitória não é a minha velocidade, a minha força ou o meu talento e, sim, o meu jeito, a maneira como eu ajo e me posiciono diante das coisas, o meu caráter, a minha simpatia... Isso é demais". 
 
O diretor Rodrigo Dourado aproveita a chegada do BBB a suas duas décadas no ar para destacar a relação íntima que o reality vem nutrindo com seu público nesses anos. Para ele, é o que representa a essência do programa, que estará presente também nesta edição: "Nesses 20 anos, o BBB se transformou, mas ao mesmo tempo, nunca deixou de ser uma grande paixão. Ele nunca foi só mais um programa de televisão. Isso vem da inquietude da equipe, que está sempre em busca de novidades para as provas, dinâmicas do jogo e para a forma de se comunicar com quem assiste. Hoje o BBB é referência em muitos sentidos graças a essa proximidade e paixão mútua com seu público", explica.
 
Para se divertir ainda mais com a 22ª edição
 
Quem entrar em contato com o 'CAT BBB' este anovai encontrar, do outro lado, uma voz feminina. Dani Calabresa estreia no BBB com a deliciosa missão de interagir com o púbico e garantir novas perspectivas, um tanto de deboche e boas risadas sobre os principais acontecimentos do jogo. Fã do BBB, a nova atendente do famoso quadro vai continuar coletando as principais queixas, pedidos e considerações do público. E, claro, dando as respostas mais inesperadas para cada caso.   
 
Já Paulo Vieira chega com seu humor irresistível para estrear o quadro inédito 'Big Terapia'. Na nova atração, Paulo "analisa" de maneira nada convencional o comportamento dos confinados, tenta ajudar o público a entender as entrelinhas da tensão pré-paredão e dá conselhos sobre a vida pós-BBB para os participantes que deixarem o jogo. Resta saber se eles serão mesmo valiosos ou apenas palpites desajeitados.
 
Para a liderança, um loft
 
Tem quarto do líder no 'BBB 22', mas ele mudou, e muito. Com um upgrade e tanto para acomodar melhor o todo-poderoso, ele já pode ser considerado um loft. O cômodo deixou o gramado e agora está no segundo andar da casa, ainda maior. Com isso, o líder vai poder receber mais convidados, mas não todo mundo.
 
O ambiente tem novos recursos para o conforto e a diversão do líder e de sua turma, mas só quem for do grupo Vip vai aproveitar as novidades: área de estar, bar, pista de dança, guarda-roupas – regalia inédita –, camarim e a já famosa mesa tática. A decoração é predominantemente azul com elementos fluorescentes em neon. E a aguardada foto do líder em novo formato: o brilho de um grande painel de LED que exibirá a imagem do mandante da semana, dando ainda mais pompa ao agraciado da vez e causando uma pontinha de inveja nos demais confinados.   
 
Resenha liberada, live e ainda mais regalias 
 
Dos mesmos criadores do #FeedBBB, agora tem a "Playlist do Líder"! No 'BBB 22', o comandante da semana tem a seu dispor uma tela para fazer sua própria seleção musical e promover uma animada resenha com um seleto grupo de convidados dentro de seu quarto. O recurso poderá ser acionado através de fichas durante a semana de reinado.
 
Outra regalia da liderança deste ano é a chance de fazer uma ponte direta de interação com o público: uma live diretamente na #RedeBBB, por tempo limitado, durante o esquenta para a festa líder. Oportunidade única de estreitar laços com quem acompanha o programa fora da casa. O líder ainda terá como presente, além dos porta-retratos da família, um álbum de figurinhas com imagens marcantes de sua estadia no confinamento.
 
A casa agora tem um novo botão
 
Tão famoso quanto a lista de participantes do 'Big Brother Brasil', vem aí o botão do 'BBB 22'. O item inédito desta temporada fica à vista de todos na casa mais vigiada do Brasil, logo na sala da casa, como um lembrete constante de que o jogo traz momentos de muita alegria, mas também de tensão e de decisões importantes. Quem tiver o momento "chega, eu quero sair" poderá acionar o botão e estará automaticamente eliminado do programa. 
 
Mas, nada é assim tão simples. A decisão de sair é séria e, para apertar o botão, será necessário passar por algumas etapas, já que o item está protegido em uma caixa iluminada, fechada por escotilha. Além disso, ele só poderá ser acionado quando indicado pela luz verde, em horários determinados. Se estiver vermelho, não tem jeito. Pode até fazer a mala, mas vai ter que esperar. 
 
Muitas cores, dois big fones e um só chuveiro
 
Na sala, o excesso de cores é o elemento principal, presente da parede ao sofá, nas almofadas e nos tapetes, em um composeé multicolorido. As cores se estendem à área externa, com formas geométricas que se repetem em todos os muros que cercam a casa em diferentes misturas de tons, ao melhor estilo Pop Art. À noite, o espaço recebe uma iluminação especial. 
 
Para a alegria do público e desespero dos brothers, os dois big fones permanecem no jardim. A academia é mais um ambiente que explora o uso de estampas. Ela continua sendo uma área para exercitar corpo, mente e, também, as estratégias de jogo, já que o painel com as figuras dos participantes e os ícones do jogo e um estar com puffs e mesinhas segue à disposição.   
   
No interior da casa, uma surpresinha: desta vez, o banheiro principal é o único com chuveiro. Com um conceito retrô, ele é composto por grandes blocos de cor, como em um cubo mágico – brincadeira que fazia a alegria da garotada dos anos 1980 e 1990. Os tijolos de vidro também estão na decoração do local e o camarim, sucesso na edição passada, está garantido com ainda mais espaço para todo mundo se arrumar e confabular sobre o programa.   
 
Quarto grunge ou romântico? Que tal os dois?
 
Palco de muito bate-papo, segredos e fofocas, os quartos da casa têm dois estilos distintos entre si, mas uma semelhança: vão atingir a memória afetiva de muita gente. De um lado muito xadrez, Rock n' Roll e elementos musicais. Do outro, tudo muito "combinandinho", com um mix de estampas, texturas e objetos lúdicos capazes de fazer os Gen Z pirarem.   
   
No primeiro quarto, cheio de composée, as roupas de cama, almofadas, cabeceiras, carpetes e papéis de parede se integram com texturas complementares. Ainda tem ursinhos, smiles, sapatinhos e roupinhas de boneca. No segundo quarto, a fofura dá lugar para o grunge. O estilo, muito comum na década de 1980, domina o cômodo com estampas xadrez, papel de parede com colagens de pôster de bandas, grafites, esculturas e elementos musicais. E como se a vibe adolescente dos anos 1980 não fosse suficiente, pela primeira vez no programa, o quarto tem uma cama suspensa. 
 
Na "era pré-BBB" brilham jogos de Arcade
 
No 'Big Brother Brasil 22', o jogo é raiz. Como em uma volta no tempo direto para a era Arcade, o local das decisões mais importante para o game – o confessionário – tem como tema os jogos eletrônicos das últimas décadas do segundo milênio.
 
Repleto de luzes neon, o cômodo é uma verdadeira imersão no mundo dos jogos Arcade, onde brilharam clássicos de corrida do Atari e games como "Pac-Man", "Space Invaders" e "Street Fighter". Para combinar com a atmosfera, a cadeira que recepciona os confinados é famosa cadeira gamer, com um design feito exclusivamente para o programa. 
 
Na cozinha, a prova é de resistência à tentação
 
De um lado, leite condensado. Do outro, rabada. Haja resistência à tentação! Para quem estiver na Xepa, não vai ser fácil cozinhar sentindo o cheirinho das guloseimas e cara a cara com os brothers com mais opções na lista de compras. Isso porque, no 'BBB 22', as cozinhas dos dois grupos permanecem na área interna da casa, mas os participantes vão preparar as refeições de frente uns para os outros devido à nova disposição das bancadas de cooktop.
 
Na cozinha Vip, cores vibrantes, como azul, vermelho e amarelo, dão o tom da decoração. E quem falou que cafezinho é cringe, que lute, porque os amantes de café da manhã – Millennials, vocês venceram – têm um cantinho especial do outro lado, na Xepa. Por lá, os tons de marrom predominam, com uma identidade que remete às tradicionais cafeterias dos anos 1970. 
 
 
BBB em todas as telas
 
A #RedeBBB está pronta para mais uma temporada. Por lá, canal oficial dos bastidores e novidades do 'Big Brother Brasil', estão este ano três integrantes que dividem com o público a relação íntima com o reality: Ana Clara, Rafa Kalimann e Rhudson Victor.
 
Nas noites de terça-feira, o 'Bate-Papo BBB', promove o primeiro contato da eliminada ou do eliminado com o público. Rafa Kalimann comanda o programa ao vivo e mostra ao ex-participante vídeos que marcaram sua trajetória, faz perguntas dos fãs e colhe as primeiras reações ao que aconteceu no confinamento. O famoso "presente do eliminado" também está garantido na nova temporada.
 
Às quintas-feiras, vai ao ar o 'Fora da Casa', ao vivo no Gshow e no Globoplay logo após a exibição do BBB na TV Globo. Nele, Ana Clara e seus convidados debatem e especulam sobre o jogo, com bom humor e um novo olhar sobre a ex-sister ou o ex-brother recém-eliminado. O programa também exibe conteúdos exclusivos de antes da entrada do participante na casa e aborda a nova rotina do ex-BBB e seus primeiros dias fora do confinamento.
 
Segundas, quartas e sextas-feiras, no Gshow e nos perfis oficiais do BBB no Facebook, Twitter e Youtube, vai ao ar a 'Parada BBB', que segue sob o comando de Rhudson Victor. A atração repercute tudo o que acontece na casa mais vigiada do Brasil com um olhar divertido e com foco nas redes sociais: o que bombou na web, os memes, a reação dos fãs anônimos e famosos.
 
O Multishow também tem programação completa sobre BBB, para a alegria dos fãs do reality. Diariamente, o canal exibe 45 minutos ao vivo direto da casa, logo após a exibição na TV Globo, e ainda conta flashes em tempo real, todos os dias, em diversos horários. Ana Clara e Bruno De Luca assumem o comando do 'BBB - A Eliminação', que estreia no dia 19 de janeiro, logo após a transmissão ao vivo do reality. 
 
Às quintas, o canal "Humor Multishow", no YouTube, e o site do canal apresentam o '#TBT BBB', em que Bruno e Ana Clara convidam o eliminado da semana para reviver e reagir aos principais momentos de sua passagem pela casa. O público também pode conferir o 'Desafio do Eliminado', que terá sempre uma dinâmica customizada para o último brother a deixar o jogo.
 
No Globoplay, 11 câmeras ao vivo acompanham o dia a dia dos participantes da casa mais vigiada do Brasil. Um mosaico com seis sinais simultâneos e três edições diárias do Click BBB estarão disponíveis para assinantes. Aqueles que ainda não assinam a plataforma também não ficam de fora, tendo acesso à íntegra, trechos e à versão ao vivo do programa.

Entrevista com o apresentador Tadeu Schmidt 
 
Qual foi a sua reação ao ser convidado para ser apresentador do BBB 22? Você esperava ser chamado?   
Eu fiquei empolgadíssimo, feliz da vida, porque eu sei a importância e o tamanho que tem o 'Big Brother Brasil'. Acho um programa genial, curto como fã desde a primeira edição! Assistia para ver o desempenho do Pedro Bial e, depois, o do Tiago Leifert, que são craques. Eu apreciava assistir isso. Via também pelos VTs, que são muito divertidos, e para observar a conexão das pessoas, as características psicológicas, como elas se revelam. Todo mundo faz isso, não é? Quando estamos conversando com alguém, vamos pensando: "Ah, essa pessoa é mais mandona, essa aqui é mais tímida, essa aqui é mais extrovertida...". É genial poder ver as pessoas dessa forma. Eu sempre gostei de tudo isso, então saber que a responsabilidade de apresentar o BBB foi passada para mim, me encheu de orgulho e de felicidade.
 
Como está a expectativa para o início da temporada?   
Eu estou louco para estrear! A contagem regressiva nas minhas redes sociais não é à toa. Sou só expectativa e empolgação. Eu coloco a minha alma em tudo que faço e, no BBB, não está sendo diferente. Estou aprendendo muito com as pessoas da equipe, que têm tanta experiência no programa, e também estou tendo liberdade para criar a minha maneira de apresentar. Já está sendo muito especial. Com a chegada dos fãs do BBB nas minhas redes, a sensação é que a nossa troca já está antecipando um pouco do que vamos viver juntos ao longo da temporada. Vejo que a empolgação é algo em comum entre a gente! 
 
Você já tinha se imaginado apresentando o BBB antes do convite?   
Várias vezes! Inclusive muitos anos antes de o Bial sair. Ficava pensando como seria estar ali, qual seria o meu jeito de apresentar... Nessa mesma época, quando estavam especulando quem poderia apresentar o programa no lugar dele e falaram meu nome, junto ao de outras pessoas, eu achei superlegal. Mesmo assim, não imaginava que iria mesmo acontecer, então por isso foi uma surpresa muito grande receber a notícia do convite. 
 
O que tem feito para se preparar para o programa?   
Eu assisti e reassisti a muita coisa, incluindo toda a edição anterior. Antes, eu acompanhava o 'Big Brother Brasil' como um espectador, que pode assistir um dia, pode acabar perdendo outro... Até mesmo por causa da minha agenda no Fantástico isso acontecia. Então, além de conversar com a equipe do programa, claro, escolhi fazer dessa forma para entender tudo melhor e ficar mais íntimo do reality.   
 
Assim como o esporte, o 'Big Brother Brasil' é um jogo de torcidas. Como você pretende lidar com elas durante a temporada? 
Se tem uma coisa que eu aprendi na minha vida foi a lidar com torcida (risos). Aprendi que o torcedor usa o coração. O mesmo cara que é superequilibrado, super centrado, na hora que vai para a torcida, ele enlouquece! Mas aprendi que não dá para ficar chateado com torcedor. No final, um torce pelo João e outro torce pela Maria. Se eu falar da Maria, o pessoal do João pode não curtir. Se eu falar do João, lá vem o grupo da Maria. Normal. Essa paixão pelo BBB trouxe o programa até a 22ª edição, então tem muita coisa boa aí e é nela que eu foco.
   
Você toparia participar do BBB?   
Eu adoraria ser um brother pela experiência de ficar em um lugar fechado, em uma convivência intensa, sendo cercado pelas câmeras e com todo mundo vendo o que está acontecendo. Mas, sobretudo, por estar participando de um jogo. Eu fui atleta, minha família é de atletas. Um jogo em que o caminho para a vitória não é a minha velocidade, a minha força ou o meu talento e, sim, o meu jeito, a maneira como eu ajo e me posiciono diante das coisas, o meu caráter, a minha simpatia... Isso é demais! Imagina: é o meu jeitão que pode me levar à vitória! Eu adoraria participar de um programa que testa tudo isso. Estou ansioso para entrarmos logo no ar e eu poder acompanhar tudo de perto!
 
Entrevista com o diretor-geral Rodrigo Dourado 
 
São 22 edições e 20 anos do BBB. Você esteve presente em todos eles. Na sua opinião, o que o programa acrescentou ao cenário dos realities no Brasil? 
O BBB está no ar há duas décadas. Nesses 20 anos, ele se transformou, mas ao mesmo tempo, nunca deixou de ser uma grande paixão. O BBB nunca foi só mais um programa de televisão. Desde que estreou, em 2002, ele sempre se fez muito presente na vida dos brasileiros. E soube se reinventar. Isso é o que constrói a longevidade da qual a gente tem tanto orgulho. O BBB consegue andar junto com a transformação das pessoas, da vida em sociedade. É um programa que nutre um relacionamento muito íntimo com seu público e que está presente em diferentes canais antes mesmo do termo "multiplataforma" existir. Isso vem da inquietude da equipe, que está sempre em busca de novidades para as provas, dinâmicas do jogo e para a forma de se comunicar com quem assiste ao BBB. Hoje o BBB é referência em muitos sentidos graças a essa proximidade e paixão mútua com seu público.
 
Que diferenciais você conseguiu identificar na relação do BBB com seu público durante o tempo em que está na equipe do programa? 
O programa se conecta muito com a curiosidade do brasileiro pela vida. A possibilidade de se ver, se espelhar e se imaginar dentro do programa, muitas vezes, vai além da competição. A competição é um motor, é o que faz a história andar. Hoje, as pessoas também querem estar por dentro do que acontece no BBB para poder fazer parte da conversa, da discussão. Isso é muito rico. Outro fato é que o BBB oferece ao público uma história imprevisível, contada pelos participantes. Uma "dramaturgia às avessas". Quando você coloca as pessoas dentro da casa, entrega uma página em branco na mão delas e diz que a regra é fugir do paredão e chegar à final, o que elas vão fazer depende de cada uma. E tem ainda mais camadas: as pessoas são umas quando estão sozinhas, mas se revelam outras, dependendo das companhias. Essa imprevisibilidade é muito interessante. É tudo muito dinâmico, muito vivo. São raros os realities que conseguem levar isso com tanta intensidade para o público. Tudo acontece em frente a dezenas de câmeras transmitindo ao vivo durante 24 horas por dia. 
 
Como está sendo a troca com o novo apresentador, Tadeu Schmidt?   
Está sendo incrível. Esse lado dele fã do programa até nos pegou de surpresa! Ele é totalmente interessado, muito disponível, muito aberto a aprender e a querer fazer parte dos processos, entender o que a gente faz. Tadeu é muito empático. E a gente sente isso na relação dele com a equipe. E vamos levar isso para dentro da casa: se ele é alguém que se interessa por quem faz o programa, obviamente será interessado por quem joga o jogo. Ele vai se apaixonar por essas pessoas como a gente se apaixona. Ele também está muito empolgado com as provas, já se colocou disponível para estar junto na hora de criar e desenvolver as dinâmicas do game... Tem sido uma ótima troca. 
 
O 'BBB 22' tem direção geral de Rodrigo Dourado, direção de gênero de Boninho e apresentação de Tadeu Schmidt. O reality tem estreia prevista para 17 de janeiro.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NICKELODEON ESTREIA SPYDERS

Formula E

Pode preparar a pipoca!