‘Expedição Rio’ alcança o pico mais alto do Rio de Janeiro neste sábado

Pedro Bassan e Daniella Dias sobem 1.025 metros de altura para ver a cidade de um ângulo surpreendente

Depois de sentir de perto os encantos da Baía de Sepetiba e de Guaratiba, o 'Expedição Rio' segue sua jornada explorando e (re)descobrindo o Rio de Janeiro para conhecer lugares e pessoas que vivem a cidade de um ponto de vista diferente. No terceiro episódio da série que vai ao ar neste sábado, dia 4, logo após o 'Jornal Hoje', Pedro Bassan e Daniella Dias percorrem a Trilha Transcarioca, que possui cerca de 180 quilômetros e corta o Rio da Zona Oeste até a Zona Sul. Ainda essa semana, a equipe do 'Expedição' visita a famosa Pedra do Telégrafo; passa a noite acampada no terreno de uma casa no meio do mato e alcança o pico da Pedra Branca, considerado o ponto mais alto do Rio, com 1.025 metros de altura. Todas as descobertas sempre acompanhadas de boas histórias, imagens incríveis e muita disposição para encarar todos os desafios. 
 
Olhando de cima, a Trilha da Transcarioca dá a impressão de fazer parte de uma floresta longe da cidade grande, mas a verdade é que ela compõe a vista de cariocas que se orgulham em ter a maior floresta urbana do mundo com 12.500 hectares de extensão, ocupando cerca de 10% da área total da cidade. Explorando e subindo a trilha, Pedro Bassan e Daniella Dias conhecem pessoas simples, que vivem no meio da mata e nunca sentiram falta da correria da metrópole. Um desses casos é o de dona Madalena, agricultora, mãe de duas filhas e que tira seu sustento plantando banana, aipim, cenoura e beterraba para vender em uma feira orgânica de Campo Grande, distante cerca de 30 minutos a pé da casa dela. "Uma história que me encantou foi a da dona Madalena, que vive praticamente isolada. Criou duas filhas tirando o sustento da terra e hoje toma conta de um plantio que abastece a feira. O que a gente come na nossa casa pode ter sido plantado ali, por uma mulher forte, simpática e símbolo da igualdade entre homens e mulheres", reforça Daniella.
 
Seguindo a caminhada, um pouco mais perto do Pico da Pedra Branca, 'Expedição Rio' encontra a Casa Amarela, uma antiga casa do Engenho Santa Bárbara, que hoje é cuidada por 'seu' Manoel. Pai de cinco filhos e avô de seis netos, diz que "tem medo da vida lá debaixo" e desce para visitar os parentes apenas três vezes no mês. Seu sustento também vem da terra que lhe ajudou a sobreviver e a criar toda a sua família. Este foi o local escolhido para que Bassan, Daniella e toda a equipe acampassem durante a noite, antes de chegar ao ponto mais alto da cidade na manhã seguinte. "Este é o episódio mais surpreendente de todos. Encontramos cariocas da gema, que vivem em uma metrópole de maneira quase inacreditável. São agricultores que vivem a três horas e meia de caminhada do vizinho mais próximo. Isso tudo dentro do Rio. É um jeito carioca de ser diferente de todos os outros que vamos revelar ao longo do programa", revela Bassan. 
 
Ainda neste sábado, 'Expedição Rio' visita o Parque Estadual da Pedra Branca, em Realengo, que se destaca pelo ambiente familiar, onde pessoas de todas as idades curtem banho de cachoeira, brincam em uma piscina natural, fazem piquenique e aproveitam o verde abundante para caminhar e esquecer dos problemas do dia a dia. Além disso, Pedro Bassan e Daniella Dias se surpreendem com as lindas paisagens do topo da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, e do Chapéu Mangueira, em Botafogo, que fazem parte da Trilha Trasncarioca e possibilitam vistas espetaculares dos principais cartões postais do Rio de Janeiro. 
 
O terceiro episódio de 'Expedição Rio' vai ao ar na tarde de sábado, dia 4, logo após o 'Jornal Hoje', apenas para o Rio de Janeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fenômeno nas redes sociais, Maru Karv estreia como apresentadora no “Manda Nudes”

Pode preparar a pipoca!

Formula E